O que fazer quando a empresa esta em crise? – Machado Corrêa

O que fazer quando a empresa esta em crise?



O que fazer quando a empresa esta em crise? Será que é a crise mesmo ou outros fatores estão subtendidos? A primeira coisa a se fazer é parar, e analisar mais friamente o seu negócio. Caso consiga avaliar o que está acontecendo poderá se surpreender. O que pode estar ocorrendo? Separamos alguns fatores que pode estar gerando problemas e você empresário ou gestor pode não estar enxergando..





Incerteza - A incerteza é algo que acomete a todos sobre o futuro, o temor do que não tenhamos certeza, mas será que o seu negócio não estaria focando em um futuro a curto prazo, exemplo:
-incerteza com a economia global
- incerteza com mercado de crédito
- incertezas com surgimento de novas regulamentações ou leis
- incertezas com surgimento de novas tecnologias
- incertezas com concorrentes
A lista é interminável com este sentimento pode vir entrelaçado uma outra ficção, a desculpa, e isso pode ser extremamente prejudicial ainda mais para quem têm ou pretende ter um negócio de longa durabilidade.
A preocupação a curto prazo é considerado muito reativa, e acaba gerando desvio de energias e principalmente atrapalhando outro tipo de planejamento, mais combativo para um negócio de maior sustentabilidade que é o de longo prazo.
Verifique e transcreva o planejamento a longo prazo aquele guardado e atrelado a visão do seu negócio. Planejamento superior a 5 anos, parece que é uma resposta simples. Mais quais as ações que sua empresa está realizando ou tomando para colher a longo prazo? Frase essa que condiciona e faz refletir a equipe participar integralmente da ideia para onde a empresa quer ir realmente e faz toda a diferença.
Inovação - o medo está intimamente ligado a pessoas, simplesmente paralisa, e grande corporações simplesmente lutam contra a inovação, o incerto incomoda, o novo incomoda. O que fazer? Como tornar-se mais inovador mantendo um senso de controle?
Desenvolver uma estratégia tecnológica ao longo prazo, mantendo a flexibilidade há eventuais novas tecnologias. Entendo que é uma geração diferente a de nossos pais, onde estamos vivenciando diversas mudanças, em todos os sentidos. Exemplo, na forma de fazer marketing utilizando internet e redes sociais, onde os clientes em alguns cliques poderão ter todo o prognóstico da empresa e seus produtos ou serviços. Onde investir em tecnologia tornou-se uma necessidade de vida para o negócio. A competição ficou mais acentuada, a quebra de barreiras incentivada pela crescente globalização, novos mercados, novos clientes, novos nichos.Tecnologia mobile, aplicativos, computação em nuvens, inteligência artificial. Empresas de todos os níveis, tipos e seguimentos deverão ter a preocupação constante do planejamento tecnológico, pois poderão ser prejudicados substancialmente em receita ou mesmo na sua insolvência como negócio. Fique também preocupado na sua reputação online, pois as pessoas adquiriram força no que falam e discutem, transmitem em uma velocidade tão grande que poderá manchar a imagem construída a anos em apenas alguns segundos. Seja cauteloso mas ousado para não ficar obsoleto no mercado.
O banco de dados - a empresa produz inúmeros dados a todo momento que deverá ser organizado minuciosamente. Onde poderá encontrar segredos que propulsionará resultados novos, encontrar talvez um nicho novo, clientes precisando de outra necessidade.
Diversidade - A diversidade é algo atual pelo qual ajuda consubstancialmente a fomentar ideias, que poderão ser de grande valia para o negócio em época de crise. Voltado para o público ou cliente interno ou seja seus colaboradores. Muitas vezes a solução está na prata da casa, que estão mais envolvidos no dia dia da empresa,além de tornar um ambiente mais agradável de trabalho.
Informação -   A facilitação hoje de receber informações é gigantescas através da internet, quase que de forma instantânea, o desafio é conseguir absorver o que é essencial para cada atividade ou departamento. O cuidado deve ser constante para filtrar essa enxurrada de informações para que não se dissipe energia da equipe em assuntos não relevantes.
 
 Monitoramento - O acompanhamento de cada processo é essencial para andamento no negócio, indicadores de desempenho atrelado a uma capacidade de interpretação pode ser fundamental para conquista de objetivos. Não somente indicadores financeiros basta, citamos alguns como margem de contribuição, indicadores de liquidez, de retorno, grau de endividamento entre outros. Existem há necessidade de controle de processo de trabalho, como exemplo os de frequência e habitualidade do funcionário, reclamatórias trabalhistas, devolução de produtos, retrabalho, de reclamações, rotatividade de funcionários na empresa, entrevistas no desligamento do funcionário (avaliar gestores),e vários outros.

Portanto, finalizo e indico que muitos dos problemas reportados nessa postagem, não tem haver com a referida crise, e sim com problemas sintomáticos de dinâmica interna, planejamento a longo prazo, processos, inovação, tecnologia e controle. Então pergunto será que somente a crise tem influência em seu negócio?


Cristiano Machado
       Contador